top of page

Acesso a Prateleira.

Vou te contar uma história real para que você use como exemplo e analise sua vida para não ficar na prateleira também.


Para quem não sabe sou Psicanalista e atendo muitas pessoas com problemas nos relacionamentos.


E essa história aconteceu com uma paciente minha.

Ela tinha 39 anos e estava desesperada para encontrar um cara que estivesse disposto a casar com ela.


Até porque as amigas delas todas estavam casadas e a maioria já tinha filhos.

Ela se sentia a tia encalhada. 

Ela sempre dizia que não acreditava que ela não conseguia achar um cara legal.


"Mary, eu sou uma mulher bem sucedida, independente, me cuido, vou à academia 5x por semana. Não essas mulheres largadas. Então qual é o meu problema?"


A grande questão é que ela não queria um relacionamento, ela queria mais um troféu.

Ela se sentia fracassada, porque no meio em que ela vivia era a única que não tinha um macho.


Como se isso fosse realmente importante na vida de qualquer mulher.

O fato é que estamos em prateleiras que os homens podem nos escolher como se fossemos produtos de supermercado.

Os mais novos, mais bonitos, mais chamativos serão escolhidos primeiro.


Infelizmente, nós mulheres, dentro da nossa sociedade, somos vistas como meros troféus para os homens.


E o pior de tudo, aceitamos isso!


Tanto é que aceitamos, que terceirizamos a nossa autoestima.

Só nos achamos FODA, quando um homem e seja qual homem for nos dá sua validação.


Claro, claro, não vou generalizar.

Mas a maioria das mulheres são assim!


Porquê?


Crenças que foram inseridas nas nossas mentes.


Você não precisa de homem para ser foda!

Não precisa de relacionamento para ser feliz!

Não precisa se casar para ser bem sucedida da vida!


O que de fato você precisa é não ficar disponível na prateleira.


A minha paciente entendeu isso e percebeu que no fundo ela sabotava todos os relacionamentos, porque ela não queria a mesma vida das amigas.

Ela queria viver a vida sem precisar de ninguém, pois ela vivia viajando e amava essa liberdade. 


Então ela saiu da prateleira e conseguiu aceitar que ela não se encaixava nos padrões sociais que achava que tinha que viver.



E você, ainda está na prateleira?

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page